domingo, 25 de janeiro de 2009

Poemas e cigarros



Do tempo em que havia uma poética dos cigarros. Nesse tempo longínquo de há um ano e pouco.

3 comentários:

Toze disse...

Foram quatro minutos bem passados, na companhia dos cigarros, letras e vozes!

Gostei.
Obrigado

maria_arvore disse...

Toze,
Obrigada por gostares. :) Se o conhecimento dos cigarros produziu poesia assim seria uma pena desperdiçá-la. :)

Curiosa disse...

Fabuloso.