sábado, 24 de maio de 2008

Ah, valente!

O movimento quer reunir cinco mil proprietários para lançar protestos a nível nacional. Nos últimos meses, Hervé tem perscrutado o país à procura de outros revoltosos como ele. Várias centenas de estabelecimentos tiveram de fechar as portas nos últimos meses. "Posso dizer que um em cada dois cafés nas zonas rurais não respeita a lei." Hervé vive também sob ameaça da Associação dos Direitos dos não Fumadores, que lançou uma verdadeira campanha de denúncias, em França, disponibilizando na sua página da Internet formulários para entregar à polícia. Em resposta, e sem temer ser politicamente incorrecto, Hervé insiste sobre os argumentos que justificam uma revisão da lei para manter o direito de um estabelecimento se definir como fumador ou não fumador. "Temos os nossos números. Se em 1951, quando 71% dos homens fumavam em França, havia 30 mil casos de cancro, hoje fumam cerca de 50-60% e os casos de cancro aumentaram para 103 mil. Ou seja, não existe uma relação directa entre o fumo e o cancro."

DN de Hoje, suplemento "Gente"



Anchre
Uploaded by NosLibertes


Alguém sabe se existe alguma coisa semelhante ao mapa do fumador em França? Ou, já agora, em algum outro país da Europa ou... do mundo? Estou farto de procurar e não encontro nada.

1 comentário:

ailhadosamores disse...

Boas tardes,
Claro que não existe uma correlação proporcional entre o fumar e o cancro, porque o nosso mundo, inclusivamente o alimentar, e o medicinal está repleto de substâncias cancerígenas e altamente prejudiciais para a saúde, as quais são extensamente promulgadas, vendidas e publicitadas.

Bons fumos...

PS - Não sei o que diz o tal movimento, mas quis reagir a esta parte do seu postal. Pessoalmente deixei de fumar há muitos anos, mas nunca impus as minhas ideias a ninguém.
Um pouco de menos, na verdade. Porque se sempre deixei viver, a mim, nunca ninguém me deixou viver. Logo, O meu deixar viver não chega. Falta qualquer coisa...