quarta-feira, 26 de março de 2008

Mas que bem se está no campo



Farto até aos cabelos da "notoriedade" marginal do Apdeites, isto ele não há nada como ter assim um sítio quase totalmente deserto onde posso fazer e dizer aquilo que me der na real gana. Já faltou mais para absolutamente ninguém aqui pôr os "pés". Mas que bem. Haja sossego.

Este Baforadas é a minha casa de campo, por assim dizer. Um ermo isolado onde não há nem cães a ladrar nem idiotas outro tanto e onde posso esticar as pernas e respirar ar puro, aaaahhh, que beleza. Aqui, bem posso apascentar as minhas vaquinhas virtuais e regar as couvinhas idem sem ter de me chatear com a vizinhança. Isto é realmente um descanso. Excelente para a saúde, principalmente a mental, um sítio revigorante onde não é preciso "dar uma" de serviço público e onde não vêm felizmente parar os palerminhas, os trogloditas, os cretinos que me julgam seu criado, no mínimo, ou funcionário público - às ordens, sem horário nem ordenado - no máximo.

A grafonola que está ali em cima é mais um móvel que para aqui trago. É uma pequena parte da mudança. Um simbolozito. Assim como quem diz: mas que bem se está no campo.

E eu que dizia, há poucos dias, que havia de fechar aqui a "cottage". Qual quê! Vou mas é pôr mais umas telhas e dar uma caiadela nas paredes. Mas enfim, haja calma, isso há-de ser depois de ir ali dar milho aos pombos, enquanto oiço outra vez a Tocata e Fuga, do velho João Sebastião. É isso. Com um belo de um cigarrinho por companhia, silenciosa e cúmplice. O que mais se pode querer da vida?

1 comentário:

Curiosa disse...

Ainda bem que a "cottage" continua aberta ;)

Boa selecção de música "campestre"